Igreja rural na Etiópia é atacada

Após o incidente, líderes pedem proteção, mas a igreja é proibida de funcionar

 

 

 

 

Em 11 de junho, uma multidão atacou uma igreja em Tikil Dingaye, a cerca de 20 km da antiga cidade de Gondar, no Estado de Amhara, na Etiópia. A multidão invadiu a igreja às 8h30 e destruiu o salão de reuniões e outros escritórios. Eles roubaram dinheiro dos membros e agrediram alguns deles. Um cristão foi ferido com um golpe muito violento no rosto que deixou consequências severas. A multidão também destruiu a acomodação de um evangelista que vivia no mesmo complexo.

 

Aparentemente, o ataque foi executado por pessoas instigadas por um grupo religioso extremista do país. A polícia acabou levando um dos extremistas em custódia por supostas "atividades ilegais incitando confrontos religiosos". A prisão aconteceu depois que um membro da multidão, aparentemente, entregou à polícia documentos que detalhavam as atividades do grupo. O líder foi libertado no final de junho ainda com acusações contra ele.

 

Os líderes da igreja atacada informaram o ocorrido ao escritório de administração da zona rural de Gondar e pediram proteção contra novos ataques. Em vez disso, receberam uma carta informando que não estavam mais autorizados a realizar serviços religiosos em área residencial. No passado, outros líderes cristãos pediram autorização para construir igrejas, mas a solução foi um dos membros comprar uma casa para realizar os cultos. Essa não é uma prática rara porque, embora a Etiópia garanta liberdade ou religião no papel, as igrejas nas áreas rurais têm que recorrer a formas incomuns para conseguir um lugar para se reunir. Interceda pelos cristãos perseguidos etíopes.

 

Leia também
Como vivem os cristãos na Etiópia
Família cristã etíope reconhece os cuidados de Deus

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

ELES SÃO COMO NÓS!

February 4, 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes

February 4, 2019